Sábado, 5 de Maio de 2007

1º Post

«Prometi a mim mesma que nunca choraria por nenhum rapaz. Saberia, nessa altura, o quanto difícil seria cumprir essa promessa? Talvez não. Mas hoje sei que é impossível. Porque chorei. Chorei por tudo aquilo que disseste, mas também por aquilo que ficou por dizer.

As tuas asneiras? Os teus defeitos? Poderia não gostar deles, mas apenas um me magoou profundamente. Mentiste-me. E tu sabias, sabias melhor que ninguém, que o pior que me podem fazer é mentir. Agora, poderias dizer que foi para me proteger. Proteger de quê? - “A verdade pode magoar, mas não deixa cicatrizes”. Tu deixas-te, porque essa foi a tua opção.

Por muito que me peças, não consigo entender porque não me disseste. Não me disseste a mim, que te conheço bem, ou pensava que te conhecia, mas disseste a alguém que não conhecias. Disseste a alguém que eu conhecia, para não seres tu a dizeres-me.

Foste cobarde, porque saberias que eu iria fazer-te perguntas ás quais não me saberias responder. Iria fazer-te demasiadas perguntas. Mas cada pergunta teria sentido. Pensava que tinha esse direito!

Tenho a consciência tranquila, porque fiz o melhor que podia, compreendi-te o melhor que podia, ajudei-te o melhor que podia. Perdoei. Quis acreditar em coisas impossíveis, compreendi coisas incompressíveis, perdoei erros imperdoáveis. Depois do que fiz, esperava o mesmo de ti. Mas elevei demasiado a fasquia.

Não me arrependi de nada. Não me arrependi de ter dito tudo o que disse, porque foi sincero. Não me arrependi de nada do que fiz, porque o que fiz veio do coração.

Sabes? Não te culpo. Mas sei também que não sou eu a culpada. Tu foste o que fingiste ser, e eu, eu acreditei apenas no que queira acreditar.

Posso ter sofrido, mas conheci-me melhor. Agora sei o que sou capaz de enfrentar. Não tenho dúvidas que mostrei apenas uma parte do que sou. E tu? Tu apenas conheces-te uma parte de mim.»

 

Sei que não vais ler a carta que te escrevi, mas pouco importa. Agora já nada do que me possas dizer tem importância. Nem a palavra que eu esperei tanto tempo poderá fazer sentido: «Desculpa».

Nunca foste capaz de te aperceber quando me magoavas. Tu és apenas mais uma pessoa comum, que, aos poucos, se transformava numa pessoa especial. Eu teria de ser a Perfeição. Eu nunca pode cometer erros, porque os meus erros eram o que te desiludia em mim.

Erraste vezes sem conta. Eu também, mas tive a capacidade de perdoar também vezes sem conta. Tu não.

Um dia, quando estava distante, num Mundo em que o meu sofrimento dominava cada parte da minha mente, alguém me disse: “Saber perdoar, para também saber quando dizer CHEGA”.

Eu soube cedo demais a altura de dizer chega, mas nessas alturas tudo o que ouvias de mim era silêncio. Silêncio para não te ter de explicar todas as vezes em que me magoaste. Silêncio para não me desiludires ainda mais. Silêncio para conseguir dar-te outra oportunidade.

Agora, finalmente, disse CHEGA. O meu silêncio tem outra leitura. Estou em silêncio porque não quero ouvir mais mentiras. Estou em silêncio porque não te quero perdoar novamente. Estou em silêncio para poder reflectir.

Quero percorrer um caminho sem ti. Quero distância. Para quando for a meio da travessia, poder olhar para trás e não ter a tentação de dizer “Ele parece estar diferente, talvez dê para recomeçarmos”.

É nestas alturas, quando estamos mais em baixo, que se vêm os verdadeiros amigos. O apoio deles foi fundamental. Ajudaram-me a perceber o que eu não queria perceber. Deram-me conselhos, excelentes conselhos. Não se limitaram ao básico “Esquece-o!”. Porque esquecer é difícil, é bem mais fácil relembrar porque não queria continuar assim.

 

Quero voltar a ser a pessoa animada que fui. Quero acordar com “aquele” sorriso. Quero que a minha rotina não contenha no pensamento pessoas como tu. Quero gritar, chorar, sorrir vezes sem conta. Quero conseguir falar contigo sem te culpar. Vai ser difícil, tenho a certeza. Mas não impossível, porque não é impossível sermos felizes.

Sinto-me: não sei...
Música: Christina Aguilera - Save Me From
Publicado por Ritynhaa às 11:06

Link do post | Comenta! | Fazer parte dos teus favoritos =)
9 comentários:
De TaMc a 5 de Maio de 2007 às 12:40
comu já t tinha dituh.........
eu gxtu mt du k escreves-t, podem dizer k é lamexas e tudo mais mas a mim naum m convenxem!



eu gxto pk gxto naum é só pk os outros naum gxtam k eu vou dizer u msm...

se istu te faz sentir milhor continua a escrever k eu venhuh cumentar e apoiar-t-ei semp k precisares..
podes semp contar cmg.


bjo***
De Diana a 5 de Maio de 2007 às 22:52
oi !!
podes ñ akreditar mas é vdd!! eu kurti do teu texto!!
a serio!! tá sincero/directo/etc...
kurti do texto sim senhora...eu até axo k tu tinhas jeito pa escrever livros!!a serio pah!! [ lembra-te nao dês o livro ao fabio..é dinheiro deitado á rua...]
fg axo k agr poxo tirar os okulos de sol ja k acabei de kumentar =X=P bj
De sorrisoalegre a 5 de Maio de 2007 às 23:13
oi!!!
bem vinda ao mundo dos blogs...
qt ao teu post...força a vida continua...
bjks
De FrAnCiScO a 6 de Maio de 2007 às 22:53
olá...
dsclp a invasao...
gostei mt do teu post... plos vistos escrevest td u k te ia na alma...foi uma especia de desabafo nao?
devias ter ixu guardado dentro de ti há muito tempo... pareces ser uma rapariga mt fixe por ixu gostaria de te kunhecer melhor... deixo aki o meu mail: kapkonmaster@gmail.com
se kiseres adiciona...
gostava mesmo muito de te kunhecer mior...

beijo
De A Menina do Pirata a 8 de Maio de 2007 às 22:35
Só hoje reparei num pormenor.. “Saber perdoar, para também saber quando dizer CHEGA”.
Qem te disse, qem foi?! Ah pois :'D
A parte 'amarela' do teu texto é quase como qe um resumo qe tu fizeste da 'matéria' da nossa conversa.. Obrigada por me teres deixado ajudar'te :'D
Estou orgulha.. É bom qe a nossa conversa te tenha ajudado.. A sério qe estou muito feliz por isso.. Mostra qe podemos estar mais afastadas mas qe no qe conta na amizade, estaremos sempre aqi uma para a outra.
Orgulho'me de te poder chamar de Amiga, porqe é o qe sempre foste: Amiga.

Aqi, sempre. Tu sabes bem qe sim.
De Aclaudyah[da tua turma] a 25 de Maio de 2007 às 22:06
pois amoure....
eh dificil nao chorar,e por um rapaz mto mais!
eu tb ja passei por isso e eh bue fodido mesmo!!!!
rapazes....o q eh q s ah.d fazer!? =\

mas pronto...
oq s passou passou....

e espero q tu estejas bem
o rapazinho q te fez xorar nao mereceu as tuas lagrimas....
alias nelhum rapaz merece as nossas lagrimas....



beijOo
De Bee a 17 de Junho de 2007 às 21:13
estava a dar (mais uma...) espreitadela ao teu blog e vim parar a este post. Tá mesmo lindo. Dizes tudo o que sentes de uma maneira super sincera e directa... pelo menos foi o que me pareceu. Tens imenso jeito para escrever o que te vai na alma.

beijinhO*
Bee #
De Pedro a 24 de Junho de 2007 às 12:05
dsclp....dsclp nc te ter dito istu antes...dsclp nc ter ganho coragem...
dsclp por td o ke te fiz...
dsclp.........
De Anónimo a 17 de Novembro de 2007 às 22:14
tá giro, engraçado, mais do que lindo, tem belos textos e uns bons comentários que se passaram nos dias anteriores neste blog, com muita informação também, e acho que tá mt divertido!


O teu blog tá assim: que quer dizer que está muito muito muito bom

Continua assim que vais bem XD


Fika bem

Bjs*****

By: Bernardo Barradas

Comentar post

Sobre mim =)

Pesquisar neste blog

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
20
21
23
24
25
26
27
28
31

Arquivo

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

101 coisas em 1001 dias ^^

Lista

Links

blogs SAPO