Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008

Talvez...mudança.

Não sei bem porquê mas...

Já estive mais longe de criar um novo blog onde ninguém me conheça, onde ninguém saiba o que sou e quem sou. E principalmente...onde possa escrever o que me vai na alma sem ter de me preocupar com o que alguém da "vida real" possa pensar.

 


 

Hoje sonhei com alfarrobas e esparguete...alguém sabe o que poderá significar? O.o (uma pessoa tem com cada sonho...)

 

Sinto-me: 7 meses *.*
Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

Sem sentido

Há quase dois meses que não escrevia. É verdade. No meu PC até ao dia de ontem dava erro ao entrar nos Blogs Sapo e o outro PC cá de casa está raramente disponivel --'

Para além disso, eu só consigo escrever qualquer coisita de jeito quando estou triste...que não tem sido o caso x)

Bem, de qualquer das maneiras (texto escrito em Maio, mas que ainda não o publiquei aqui. É normal não fazer sentido xD) :

 

Nem sempre podemos ter tudo o que queremos. A realidade é que ao longo da vida vemos portas a fecharem-se, caminhos a cruzarem-se. Nem sempre isso terá de ser mau. Portas fecham-se, janelas abrem-se. Caminhos cruzam-se e graças a eles conhecemos novas realidades (por vezes injustas, cruéis…!). Fazemos novos amigos, afastamo-nos de pessoas que não nos fazem bem, criamos laços eternamente ligados, pensamos nós. Fazemos escolhas erradas e viramos costas a problemas que precisamos de resolver. Adiamos a nossa vida até que alguém, por descuido, nos obriga a voltar atrás, recolher o que deixámos anteriormente e a encarar tudo. Aí apercebemo-nos que nem sempre podemos encarar tudo com um sorriso, com uma perspectiva irreal das coisas. Mas isso não nos fará mal, se percebemos até que ponto a (i)realidade é atingível saudavelmente. Precisamos do nosso espaço e de aprender a encarar as mudanças que aconteceram enquanto não estivemos presentes

 

 


Nada, nem ninguém pode impedir que seja assim.

 

 

 

 

Sinto-me: Férias ^^
Quarta-feira, 19 de Março de 2008

"Longe da vista, longe do coração"

De um momento para o outro, deixámos de ver o Mundo como colectivo, para o passar a ver como algo possessivo, individual. Desde cedo tudo gira à nossa volta e acreditamos que assim o é. Queremos e, na maioria das vezes, temos. Se não temos, agimos como crianças mimadas e infantis…mas não o somos; ou, pelo menos, queremos que os outros acreditem nessa imagem irreal que tentamos, a todo o custo, passar.

Nós, os jovens, damos, por vezes, mais importância a coisas banais e deixamos de parte o que nos querem transmitir de bom. Sem nos apercebermos, vandalizamos a nossa vida, rejeitando o que somos. Passamos a dar importância a valores inferiores e sem sentido, porque assim o queremos, assim o decidimos...

 

Tentas ser igual aos outros, porque “ser igual é bom”. Sentes e (re)crias o Mundo como se fosses só tu a viver nele. Desrespeitas os outros para conseguires a tua felicidade individual. Viras as costas…fechas os olhos…Se não vês o que se passa, dás voz àqueles que agem como nada de mal acontecesse à sua volta e acabas por, mais uma vez, não agir, não pensar por ti, não tomar decisões...

Já agora...

                                          Feliz DIA DO PAI

                                                     e

                                          Boas FÉRIAS DA PÁSCOA

                         (ou interrupção lectiva, depende da profissão =)

Sinto-me: Menos doente...acho eu
Música: David Fonseca - Kiss me, oh kiss me
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

O 'outro' caminho

 

                   (imagem retirada da Internet)

 

Eu sei que não vês, nem consegues sentir isso. Mas se, ao menos, tentasses perceber o que se passa á tua volta, talvez conseguisses perceber que o mal que fazes a ti, fazes também àqueles que te amam e que te respeitam.

Todos sabemos porque escondes a realidade com mentiras: porque não queres ser assim, uma pessoa que se transformou radicalmente por causa do que os outros pensavam de ti. Mesmo assim, lutas contra o que queremos que seja inevitável,  cada vez mais caminhas para o abismo, para o precipício que tu acreditas ser a perfeição.

Com tudo isto, todos à tua volta começam a desistir de ti, porque, afinal, a decisão depende quase unicamente de ti. No entanto, há pessoas que nunca conseguirão desistir de ti, porque simplesmente és o mais importante da vida delas. E também é nelas que tens de pensar...

Existe sempre outro caminho e podemos sempre voltar atrás. O caminho já tu o escolheste, mas podes sempre parar, virar as costas ao passado e (re)começar tudo de novo, com pequenos passos de cada vez.

 

Sinto-me: Constrangida?
Música: Toranja - Laços
Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

Vai mudar. Eu sei que sim.

Já passou a altura em que lamentava.

Já não quero chorar.

Sei que não vale a pena.

Não vou voltar a chorar.

 

Agora, 'apenas' quero continuar a Rita que sempre fui. A Rita apaixonada pelos amigos. A Rita que conseguia dar conselhos que ela própria seguia. A Rita que não tinha problemas em exprimir-se, em dizer o que pensava. Que não tinha medo de ter medo.

Nos últimos meses colocaram-me uma máscara da qual ainda não me consegui libertar. Mas tudo vai mudar.

Porque eu quero.

Porque eu sei que consigo.

Porque não vai ser assim tão dificil.

 

Sei que vou conseguir. Só não sei quando.

 

Beijinhos'

Obrigada a todos pelos comentários.

 

Sinto-me: Preparada...
Música: André Sardet - Balada Da Estrada Do Sol

Sobre mim =)

Pesquisar neste blog

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
20
21
23
24
25
26
27
28
31

Arquivo

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

101 coisas em 1001 dias ^^

Lista

Links

blogs SAPO