Domingo, 13 de Abril de 2008

Pensamento do dia xD

Parece que acordas e recordas tudo. No entanto, é um Mundo novo, mesmo que já o tenhas percorrido mil vezes, mesmo que o conheças tão bem como me conheces a mim, continua a ser-te estranho... E ser estranho é bom! =')

<3

Sinto-me: Teatro
Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Mundo Imperfeito

Todos nós andamos por aqui,
Todos nós admiramos este mundo onde vivemos, crescemos e damos vida a outros iguais.
Mas toda a gente parece esquecer as coisas más.
Andamos por aqui a sofrer,
O mundo castiga-nos por ‘crimes’ que nem sabemos ter cometido.
E como somos castigados? Hum…
Sofremos, choramos, vivemos amargurados,
 
Fechamo-nos no nosso mundo e acabamos por afastar os outros de nós…
Passamos a viver num mundo só nosso,
Não mais perfeito que outro qualquer,
Mas pelo menos neste protegemo-nos do que nos faz sofrer.
Não, este mundo criado por nós, como um escape à realidade, não nos ajuda.
Mas faz-nos sentir um falso controlo sobre nós.
Este mundo afasta-nos dos outros, impede-os de chegar até nós.
Impede-nos de sermos felizes, e acaba por magoar os outros…
Este mundo nosso um dia tem de ter um fim, e nesse dia, voltamos ao mundo onde toda a gente habita e, apercebemo-nos que perdemos parte preciosa da nossa vida.
Perdemos momentos, sorrisos, gargalhadas, amizades, paixões, amores…
Apercebemo-nos que deixamos passar entre os dedos, um universo de bons momentos…
Sim o mundo onde habitamos é imperfeito, mas não existe nada perfeito em qualquer mundo que nós inventemos…
 
 

escrito por http://tamc-6.hi5.com/

 

Não, este texto não fui eu que escrevi, mas sim uma das minhas melhores amigas, e ela deixou-me publicar o texto no meu blog =')

Não sei se já repararam mas...visual novo  que acham?

 

Sinto-me: No céu x)
Música: Colbie Caillat - Bubbly
Quarta-feira, 19 de Março de 2008

"Longe da vista, longe do coração"

De um momento para o outro, deixámos de ver o Mundo como colectivo, para o passar a ver como algo possessivo, individual. Desde cedo tudo gira à nossa volta e acreditamos que assim o é. Queremos e, na maioria das vezes, temos. Se não temos, agimos como crianças mimadas e infantis…mas não o somos; ou, pelo menos, queremos que os outros acreditem nessa imagem irreal que tentamos, a todo o custo, passar.

Nós, os jovens, damos, por vezes, mais importância a coisas banais e deixamos de parte o que nos querem transmitir de bom. Sem nos apercebermos, vandalizamos a nossa vida, rejeitando o que somos. Passamos a dar importância a valores inferiores e sem sentido, porque assim o queremos, assim o decidimos...

 

Tentas ser igual aos outros, porque “ser igual é bom”. Sentes e (re)crias o Mundo como se fosses só tu a viver nele. Desrespeitas os outros para conseguires a tua felicidade individual. Viras as costas…fechas os olhos…Se não vês o que se passa, dás voz àqueles que agem como nada de mal acontecesse à sua volta e acabas por, mais uma vez, não agir, não pensar por ti, não tomar decisões...

Já agora...

                                          Feliz DIA DO PAI

                                                     e

                                          Boas FÉRIAS DA PÁSCOA

                         (ou interrupção lectiva, depende da profissão =)

Sinto-me: Menos doente...acho eu
Música: David Fonseca - Kiss me, oh kiss me
Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

(Im)perfeita

Já passou o tempo em que dava mais valor aos outros do que a mim. Aprendi que nem sempre merecem. Aqueles que hoje estão connosco, amanhã podem afastar-se e simplesmente não quererem saber.

Dei o melhor (que consigo) de mim e não me arrependo minimamente, por isso continuo a dar aos que acho que merecem esse esforço da minha parte. Dizem que amigo que é amigo dá sem querer nada em troca. Comigo já foi assim, mas agora deixou de ser por algum motivo. Porque aqueles em quem eu confiava desiludiram-me...e eu deixei de querer fazer parte do tema principal das conversas.

Com isto não quero dizer que nunca desiludi ninguém, porque sei que desiludi. Tento apenas dizer que me esforço para não desiludir, e, por vezes, desiludem-me bastante. 

Quero mesmo isolar-me do Mundo em que, erradamente, vivi, acreditei e sonhei. Só isso! Custa assim tanto?

Sempre fiz o que achei correcto fazer, e não é o que dizem que me vai influenciar a mudar as minhas escolhas. Já não.

Sou o que sou, (im)perfeita à minha maneira, no estado mais sincero que consigo ser #

 

Sinto-me: 50 (bem) / 50 (mal) = 100 +-
Música: Hands on Approach - If you give up
Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

Sonhos <3

Desde pequenos que nos dizem sempre para lutar por todos os nossos sonhos. Para nunca desistir, porque fale a pena tentar seguir aquilo que queremos. Durante muito tempo, com aquela ingenuidade típica das crianças, acreditei nisso. Até que os meus sonhos começaram a tomar proporções que passaram a não depender só de mim, do meu Mundo.  No entanto, continuei a querer seguir aquilo que sempre me tinham feito acreditar.

Sim. Já pensei em desistir de tudo,  em começar a lutar por coisas novas e diferentes. Na verdade, já o fiz. Dizem-me muitas vezes que "só me arrependo daquilo que não fiz". Eu, felizmente ou infelizmente, arrependo-me de algumas coisas que fiz. Para quê desistir de um sonho, de uma meta, apenas porque esta nos parece distante? Eu já fiz isso! Já virei as costas a coisas muito importantes. Porém, aprendi que não vale a pena fugir dos nossos ideais, porque por muito que tentemos negar, eles continuam lá.

Se vale a pena lutar por aquilo que queremos? Muitíssimo. Ao seguirmos aquilo em que acreditamos, começamos a realizar sonhos. À medida que os alcançamos, criamos novos. Mais altos, mais distantes, porque sabemos que conseguimos.  

 

Por todos os sorrisos. Por todas as alegrias <3

 

Sinto-me: Bem,como todos os últimos dias
Música: OT3 - Salvador e Rita - Tatuagens
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

"Acabamos por ser aquilo que os outros idealizam para nós"

Tinhas um lugar privilegiado. Para ser sincera, nenhum de nós o sabia realmente. Falava contigo como se nos conhecêssemos desde sempre. Porque falar contigo era como falar com outro eu, como se me completasses profundamente. Conhecias a minha vida, os meus problemas, e reflectias-te neles.  Aproveitaste-te disso para me pores sempre com um sorriso nos lábios; não um sorriso qualquer, mas um sorriso especial. Aquele que apenas têm as pessoas que reconhecem a sua alma noutra pessoa e que a alma da outra pessoa reflecte tudo aquilo que somos. Por isso, só tenho de te agradecer. Por todos os momentos, por todas as palavras, por todos os sentimentos. Por tudo.

 

"Acabamos por ser aquilo que os outros idealizam para nós", dizes tu. Não posso concordar mais contigo.Mas apenas em parte. Fugimos ao que somos, para sermos a imagem que os outros têm de nós. Porém, aquele nosso eu não se perde, apenas se esconde, e fica para aqueles que aceitam que podemos ser como realmente somos, que não há problema em não sermos perfeitos. Acabamos por ser duas pessoas, uma real, outra o clone de quem os outros gostariam que fossemos.

Mas mesmo depois disto, depois de todo aquele esforço, de todas aquelas mudanças, continuam a exigir mais e mais. A querer uma pessoa perfeita. Que não tem direito a errar, a falar só por falar ou a ter uma opinião contrária.

Perfeição.

Nunca nos dizem que temos de ser perfeitos, mas dizem sempre que podemos ser muito melhores pessoas. E aí melhoramos, e voltam-nos a dizer que podíamos mudar para melhor. Não nos terão a pressionar demais?

É isto que eu penso, e tu também. Muitas vezes é como se entrasses pela minha alma adentro e soubesses o que sinto. É a melhor sensação que alguma vez senti, a de ser totalmente compreendida. Contigo não há "dias não" ou momentos realmente maus. Lágrimas há, sim. Muitas. Não só de alegria, mas lágrimas de compreensão, de emoção.

 

 

De tudo o que somos, aprecio em ti a enorme capacidade que tens de me ouvires horas e horas a fio,  olhando-me nos olhos. Ou então naqueles momentos em que o Mundo se perde e ficamos apenas os dois a flutuar em algo que nem nós sabemos caracterizar.

 

Não acredito em almas gémeas, mas acredito em almas que se completam, em almas que juntas conseguem ser mais do que qualquer outra coisa.

 

 


Bem...que posso dizer em relação ao texto? Escrevi-o num momento de (grande) inspiração porque, realmente, não sei de onde isto me saiu. É que não tem muito a ver comigo ou com alguma situação que passei. Por isso, curiosamente, não sei.

E, já agora, PARABÉNS MARIA!!!      

Sinto-me: Não sei. Não me sinto "aqui"
Música: Fall Out Boy - Thanks for the memories
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Só não quero que volte tudo ao mesmo...

Não é fácil quando não sabemos como reagir.

Não é fácil quando o nosso coração quer uma coisa e a cabeça teima em pensar o que é mais correcto.

 

Acredito que podemos sorrir quando temos vontade de chorar, mas sei que por muito que tentemos o sorriso não será sincero.

Acredito que a vida é feita de momentos bons e de outros menos bons. Quero acreditar que os menos bons não ficaram para sempre na nossa memória.

 

Não sei como vai ser daqui para a frente, mas sei que vai ser diferente.

Não sei se consigo continuar a sorrir quando sei que o MEU Mundo está a desabar.

 

A vida continua, pode é continuar de uma maneira diferente.

 

 

(Peço desculpa pela minha anterior ausência...)

 

 

Sinto-me: Sem vontade de sorrir...
Música: Natasha Redingfield - Unwritten
Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

...

Não gosto quando acordo e me ponho a pensar em coisas que não devia, pois sei que o meu dia será guiado por esses mesmos pensamentos.

Não gosto de sentir que ainda estou 'presa' a alguém.

 

Existem momentos em que pomos em questão o que acreditamos.

Existem momentos em que já não sabemos se vale a pena lutar para que algo se concretize.

 

Sei que se eu tiver triste o Mundo não parará por minha causa.

Sei o que sinto e por agora isso basta. 

Sei que amanha, tal como hoje, tenho amigos com quem posso contar. São importantes para mim porque são o meu equilibrio...

 

Posso pensar que não sou feliz, mas engano-me.

Sei que se algo acontecer não estou sozinha.

Sei que por muitos motivos que tenha para estar triste, terei um para sorrir.

 

Não conheço pessoas perfeitas porque não existem. Se existissem seriam os amigos.

____________________________________________

 

Apesar dos 'pensamentos', hoje o dia até foi bom...

 

Sinto-me: Qualquer coisa serve?
Música: Mariah Carey, 50 Cent,Fatman Scoop - It'S Like That (Remix)

Sobre mim =)

Pesquisar neste blog

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
20
21
23
24
25
26
27
28
31

Arquivo

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

101 coisas em 1001 dias ^^

Lista

Links

blogs SAPO